PEDRO

Por Pedro Hermes – Coordenador de Esportes do Colégio Santa Úrsula

Retomada Gradual das Atividades Esportivas: Segurança e Foco na Descompressão de Emoções

É inegável o papel fundamental que a atividade física sempre assumiu na vida das pessoas. Os benefícios garantidos por sua prática são inúmeros, proporcionando qualidade de vida e potencializando outras esferas como trabalho, desempenho acadêmico, controle emocional, entre outros.

A Pandemia do novo coronavírus iniciada no Brasil no primeiro trimestre de 2020 nos impôs uma série de restrições com a finalidade de evitar a disseminação do vírus. O distanciamento social, necessário, tem sido a maneira mais eficaz de conter o avanço da doença, mas também precisamos avaliar outras implicações causadas pelo longo tempo em que, principalmente, crianças e adolescentes são privadas do convívio social e da prática regular de atividade física.

Aproximadamente 45% das crianças e adolescentes de todo o mundo são sedentários. Este é um estudo de 2016 (IKS – The Infant and Kids Study), com a pandemia e as restrições de circulação de pessoas estes números foram elevados a patamares extremamente preocupantes. No final de 2020 a OMS dobra o tempo mínimo recomendado de atividade física semanal, saindo de 150 min de atividades leves ou moderadas para 300 min e de 75 min de atividades intensas para 150 min, e isso já é reflexo dos efeitos da pandemia. Este é o problema. O desafio é o de como podemos minimizá-lo?

A retomada das aulas presenciais, seguindo uma série de protocolos de biossegurança que buscam tornar o ambiente escolar o mais controlado possível, nos deu a possibilidade de colocar em prática nosso plano esportivo com foco na descompressão de emoções, promoção da saúde física e mental, objetivando dissolver parte dos problemas gerados por tanto tempo de inatividade dos alunos. A volta das atividades esportivas educacionais é um desafio diário, no qual vários setores atuam de forma coordenada para garantir que os locais de prática proporcionem o máximo de segurança sanitária possível. As ações vão desde a limpeza de espaços e materiais até as de cunho educativo, no qual escola, família e estudantes precisam estar juntos no cumprimento das normas de biossegurança.

Um ponto fundamental a abordar é a proposta esportiva de momento, ou seja, quais os objetivos em meio às restrições e cuidados? O título desse texto traz um dos pilares de porque acreditamos ser fundamental retomar a prática esportiva, mesmo sem contato físico, com uso de máscaras e controlando a intensidade dos treinamentos. A descompressão emocional é o maior foco da equipe esportiva, pois qualquer retomada educacional se dará pelo viés do convívio e das emoções tão comprometidos neste período.


As aulas de Educação Física e os treinamentos esportivos se mostram bastante eficientes no propósito de colaborar com a recuperação da autoestima, motivação na esfera acadêmica/rendimento escolar e todo o processo de socialização. Oferecer uma prática segura é nosso principal objetivo e promover o movimento esportivo com a finalidade do bem estar físico e mental é a nossa missão.